O Medo da Selva e a Reconciliação com a Floresta

Vivemos um tempo de muitos sinais. A humanidade se encontra numa encruzilhada e tem que tomar uma decisão. Ao contrário de alguns catastrófistas apocalípticos penso que este é um tempo de oportunidade da humanidade proceder numa grande reconciliação. A reconciliação com a floresta.

Para entender o que isto significa temos que nos remontar a aurora da humanidade. Tudo indica que o homem evoluiu a partir de uma tremenda mudança ambiental que o tirou da forma pré-homídea e o lançou num meio novo e cheio de perigos. Território onde ele só se impôs a partir do domínio de uma série de tecnologias que, aos poucos, permitiram a ele criar um ambiente mais seguro onde à espécie sentisse cada vez menos medo da selva primitiva (selva aqui considerada não no sensu latu de floresta, mas no sentido figurado de ambiente hostil e atemorizante). Continue lendo

Anúncios

SERVIÇO CIVIL

“Eu queria lutar, mas não com esta farda” Ira

O serviço militar obrigatório é uma das mais tradicionais e controvertidas obrigações do cidadão brasileiro. Para muitos rapazes é uma oportunidade de realizar um sonho pessoal de integrar as forças armadas. Para outros uma cruz da qual fazem tudo para escapar. Dentre estes há os que o fazem por mero desinteresse na experiência bem como os que a recusam por motivos de convicção ideológica. Continue lendo

A SATISFAÇÃO DO EQUILÍBRIO INTERNO

Não há mais dúvidas que a revolução feminista é um dos mais importantes movimentos sociais dos nossos tempos. A par de alguns equívocos extremistas que levaram algumas adeptas mais radicais a perseguirem uma equiparação com o modelo estereotipado típico do machismo competitivo, sua crítica aos padrões comportamentais tem servido para reformular toda uma série de posturas perante o mundo não só das mulheres como dos homens.

É claro que no campo prático ainda há muito a ser feito. Mas já são sensíveis muitos casos de pessoas buscando, ainda meio confusas, uma nova forma de vida como homem e como mulher. Continue lendo

22 ideias para uma agenda para construir um desenvolvimento ecologicamente sustentável

Para quem é daqueles que não gostam de muito lero lero segue aí 22 idéias meio malucas para compor uma agenda para construir um desenvolvimento ecologicamente sustentável:

Continue lendo

A CERCA DA REJEIÇÃO

 

Talvez o pior sentimento que se possa sentir neste mundo é o da rejeição. Pior porque leva a uma angústia tão grande que faz com que busquemos desesperadamente algo para compensar esta rejeição.

Esta busca, no entanto, nos deixa de tal modo afoitos e carentes que acabamos por nos tornar muito chatos. O que só aumenta o potencial de sermos rejeitados num círculo vicioso que cada vez nos vai afundando em maior desespero. Ainda mais neste nosso mundo que só valoriza os fortes, competitivos e agressivos. Não há tolerância para pessoas que demonstrem fraqueza e fragilidade e que estejam buscando consolo e aceitação num momento ruim de sua vida. Continue lendo

UMA GRANDE JARDINEIRA

Hoje em dia a ecologia e a defesa da natureza entraram para a vida das pessoas definitivamente. Mesmo que muita gente ainda não viva uma prática coerente com as teses ecológicas ninguém mais quer para si a pecha de inimigo da meio ambiente.

Mas nem sempre isto foi assim. Toda esta onda teve muitos precursores idealistas que, com sua prática diária, começaram a chamar a atenção das pessoas para os graves problemas que poucos anos atrás só eles enxergavam. Enquanto a maioria destruía, impunemente, certos de que os recursos naturais nunca acabariam, uns poucos começava a recolher as sementes dos gigantes da floresta que tombava para preservá-los para as futuras gerações. Continue lendo

AS ATENTAS FORMIGAS

Quem já observou o intenso movimento de trabalho das formigas cortadeiras no final do verão ou início do outono são costuma se surpreender com o comportamento do inverno seguinte. Quando mais febrilmente elas trabalham, mais rigoroso é o inverno. Continue lendo

CLARO E ESCURO

Tempo de chuva e frio!

Tempo de espera e estio!

Flor de primavera

Dorme semente

No âmago da gente.

 

Resistir às durezas da estação

Conduzindo latente

O fruto do próximo verão.

 

Sempre que começamos a notar os sinais da primavera algo muda em nós. Com o fim das últimas chuvas de agosto começa o calorzinho que se faz notar no maior movimento de animais e plantas. Também temos a atuação do aumento do número de horas de luz diárias. Todos estes fatores começam a desencadear uma série de reações no metabolismo íntimo das plantas. Por um longo tempo, em que a temperatura do ar esteve mais fria do que a temperatura do solo, as plantas estiveram como que mortas. Ao contrário dos animais superiores que controla sua temperatura interna, as plantas dependem da temperatura externa e da luminosidade pra regular seus processos bioquímicos. O calor e a presença de mais luz agem sobre as enzimas das plantas desencadeando fenômenos como o rebrote, florescimento e frutificação. Continue lendo

DEMOCRATIZAR RESPONSABILIDADES

No final da crise política que levou à queda da União Soviética houve um fato que poucas pessoas se deram conta do risco que expos toda a humanidade. Durante alguns dias a maleta com os comandos de detonação dos mísseis atômicos de um dos maiores arsenais do mundo esteve na mão dos golpistas que comandaram a troca de poder.

Esta maleta, com os códigos que podiam ordenar a denotação de um ataque nuclear a qualquer alvo no mundo estavam sob a guarda do então presidente Gorbachev e de seu vice. Cada um tinha uma das chaves do sistema de fechaduras duplas. Por muito pouco não caíram em mãos erradas, para usar uma expressão típica da guerra fria. O que poderia detonar um conflito de extermínio de uma dimensão que nem podemos perceber claramente com nossa imaginação. Continue lendo

Os princípios da Justiça Socioambiental

Os princípios da Justiça Socioambiental partem de uma centralidade que se assenta nos conceitos de Terra, Território, Resistência, Valores, Ética e Cuidado; Continue lendo