Cavalo cinza em campo queimado

 

 

O cavalo cinza corria no potreiro queimado. De longe seu movimento se misturava com o negror do campo devastado. Se estivesse parado nem seria visto. Corria querendo fugir daquele espaço sem perspectivas. Buscava uma saída desesperadamente para os pastos ao redor. Mas parecia não haver saída alguma. O que só aumentava o ritmo de seu nervoso galope.

Vivemos num tempo de desesperos disfarçados. A humanidade, como o cavalo cinza, corre em meio à paisagem devastada. Também buscando uma saída do brete que a corrida civilizatória nos meteu.

Mas o desespero me parece vir da falsa impressão de que a solução está em alcançar o campo verde ao lado sem se dar conta que, provavelmente, ao invés da cura, prosseguirá o processo de devastação.

A saída, a meu ver, não se dá na fuga para outro espaço virgem idealizado, mas sim na reconstrução do terreno devastado em que já trotamos tão cansados.

Está saída passa por acalmar a mente e descobrir na atenta observação da natureza, as respostas e o estímulo para retomar o equilíbrio na vida e contribuir na regeneração da beleza natural.

Cada um que consegue seguir por esta via alternativa em sua jornada existencial, mais cedo ou mais tarde, enxerga a pista de como alcançar um encontro pacificador consigo mesmo.

Momento em que se aprende a tarefa que tem três pontos principais. Saber o que deve ser preservado por ser fundamental. O que precisa ser urgentemente recuperado e o que podemos mexer sem gerar desequilíbrios irreversíveis. Isto tanto no plano interno, como no mundo externo.

Gente que alcança este estado acaba sempre servindo de inspiração para outras mentes de também se dedicarem a grande tarefa de replantio que recobrirá os campos do verde das suas mais finas ervas, possibilitando ao cavalo cinza e todos os outros seres, trotar de novo em paz.

Arno Kayser

Agrônomo, ecologista e escritor

Cambará, inverno de 2016 em viagem com Cristina B Haag

 

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: