Ecologismo e Ecumenismo

 

Ecologismo e Ecumenismo são dois movimentos têm muitas semelhanças e um importante papel nos nossos dias.

 

Há muito tempo eles vê traçando caminhos paralelos que em alguns momentos tem se tocado e perseguindo objetivos similares.

 

O Ecumenismo e Ecologismo surgiram no século 20, como tentativas de revolucionar paradigmas da humanidade em sua relação intercultural entre pessoas e destas com o mundo natural.

 

O Ecumenismo representa um esforço para reverter processos históricos e criar uma nova forma de relação entre as pessoas visando um mundo melhor, mais fraterno, justo e de paz. Ele rema contra uma tendência histórica que têm afastado pessoas entre si por conta de uma interpretação mais estreita da palavra de Deus. Embora muito forte a idéia do conflito entre religiões é estranha. Ainda mais entre igrejas cristãs. O Ecumenismo é uma tentativa de romper com este processo histórico.

 

A força destes conflitos ainda é grande e se manifesta numa certa fragilidade do Ecumenismo, frente a pratica religiosa da maioria dos adeptos do cristianismo; Todavia o Ecumenismo trás uma mensagem que tem poder de mobilizar corações e mentes de todo o mundo.

 

O Movimento Ecológico também é assim. Embora bem mais jovem e menos organizado, ele, também, tem esta meta generosa de reconciliar criaturas apartadas por conta de uma compreensão mais estreita da realidade que nos envolve e nos possui. Como o ecumenismo eles também enfrenta grandes resistências de outras correntes de pensamento da nossa sociedade.

 

O Movimento Ecológico também tem várias correntes, que no processo fazem o papel semelhante ao das igrejas. Temos os conservacionistas, os políticos do PV, os dirigentes de órgãos ambientais públicos, os ecologistas científicos, os vegetarianos, os esotéricos, o pessoal das ecovilas e comunidades alternativas, os protetores de animais, os técnicos alternativos e os ambientalistas. Cada um com suas crenças e práticas. Uns puxando para a sua sardinha outros tentando unir as pontas.

 

Creio que há grandes possibilidades de mutuo aprendizado entre os dois movimentos.

 

Há um bom tempo tem havido esforços de aproximação destes dois movimentos. Creio que é uma tendência natural e interessante. Especialmente na união dos setores da igreja que busca atender as populações mais pobres atingidas pela degradação natural. Há um grande campo de trabalho e mútuo fortalecimento.

 

Espero que esta relação possa continuar e que possamos estreitá-la, pois é muito positiva para todos/as e para o planeta.  Afinal são movimentos que estão centradas num projeto de um mundo melhor para todas as formas de vida deste planeta. Filosofia que está na base ideológica de ambos os movimentos.

 

Arno Kayser

Agrônomo, ecologista e escritor

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: