OS QUELÔNIOS DO RIO

O dia era quente. O sol a pinho! A equipe de monitoramento vinha descendo o rio com seu barco de alumínio e motor de popa. Era o terceiro dia de jornada.

Vinham, desde a nascente, colhendo amostras de água para análise de sua qualidade. A coleta era feita, mensalmente, em pontos predeterminados tecnicamente. Com o passar dos tempos vinha construindo uma radiografia da situação do rio.

O trecho percorrido ainda apresentava muita vida selvagem. De um lado havia o parque zoológico. De outro lado os fundos dos banhados da foz do arroio Portão.

O rio estava um pouco baixo e nas barrancas se podia ver todo um emaranhado de galhos e raízes. Uma mistura de árvores mortas e vivas se entremeando e formatando uma verdadeira teia de proteção das margens. Um ambiente rico que atrai muitos animais.

Sob esta trama um espetáculo impressionante. Milhares de tartarugas tomavam banho de sol. Imóveis, elas expunham seus longos pescoços para se beneficiar do calor do dia. Tão quietas que pareciam mortas.

Mas esta imobilidade escondia uma atenção profunda aperfeiçoada, nalguns casos, por décadas de vida em meio aos perigos da selva. À medida que a marola do barco as atingia, elas saltavam com agilidade impressionante para animais com fama de lerdeza.

Seres que podiam estar ali há muito tempo. Testemunhas de gerações de barqueiros subindo e descendo o rio. Se for verdade que elas podem viver por séculos é possível que algumas delas tenham visto a passagem dos primeiros colonos subindo o rio. O início do processo de transformação ambiental da região que era objeto das pesquisas da expedição.

Caso isto seja verdade, é possível que elas devam ter estranhado muito aquele movimento novo no rio. Curtidas por anos de instinto de autopreservação, devem ter desconfiado que àqueles barcos estavam trazendo um bocado de problemas para suas vidas.

Arno Kayser

Agrônomo, Ecologista e Escritor

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: